O Historic Hampton House Motel

Por: Shayne Benowitz

Explore a histórica Hampton House em Liberty City.

Vamos voltar no tempo para a fascinante Miami dos anos 1960. Vamos lembrar de ícones como Frank Sinatra, Sammy Davis, Jr. e o restante do grupo Rat Pack perambulando entre os animados clubes noturnos de Miami Beach. Foi em Miami Beach, em 1964, que Muhammad Ali, então ainda chamado de Cassius Clay, derrotou o campeão mundial na categoria pesos-pesados Sonny Liston e conquistou o título pela primeira vez. Ele fez de Miami sua casa e treinou de forma memorável na Fifth Street Gym em South Beach com Angelo Dundee para se tornar "O maior de todos os tempo".

A década de 1960 também foi um período tumultuado em Miami com a desigualdade racial e leis de segregação rigorosamente aplicadas. Embora Ali tenha conquistado a vitória que o alçaria à fama em Miami Beach naquela noite de 1964, ele não pôde passar a noite em Miami Beach devido às leis de segregação de Jim Crow. Em vez disso, ele foi para o Hampton House Motel, em Brownsville, perto de Liberty City, no continente, para comemorar com seu amigo Malcolm X. Dizem que ele devorou um pote de sorvete para marcar sua grande vitória. Ali também morou em Brownsville e sua casa perdura até hoje.

Nessa época, o Hampton House era o local para ver e ser visto da comunidade negra de Miami, substituindo antigos pontos de encontro de Overtown, como o Sir John. A comunidade de Overtown começou a entrar em decadência conforme os membros mais prósperos do bairro migravam para Liberty City na década de 1960, pós a inauguração dos apartamentos de Liberty Square.

O apogeu de Liberty City e do Hampton House

Embora Miami Beach chamasse atenção pela atuação de seus músicos e clubes noturnos, era para Liberty City e o Hampton House que os artistas negros voltavam quando o espetáculo acabava. Esses músicos incluíam Sammy Davis, Jr., Sam Cooke, Nat King Cole e muitos outros. Berry Gordy, fundador da MoTown Records, se hospedou aqui, e DJ China Valles transmitiu um show de jazz ao vivo do clube pela rádio WMBM.

Não somente Ali, mas outros atletas também visitavam o Hampton House, incluindo Jackie Robinson, Joe Louis e Althea Gibson. Mas o motel não era apenas um ponto de encontro de celebridades. Também reunia as pessoas do bairro à noite nos fins de semana e depois da igreja aos domingos.

O hotel de dois andares e 50 quartos ao estilo moderno de Miami tinha um clube de jazz, um restaurante e uma piscina. Martin Luther King, Jr. foi muito fotografado em suas roupas de banho à beira da piscina. Embora o Hampton House fosse um centro de lazer e conhecido como o “ponto de encontro do sul”, também era o local das reuniões semanais do Congress for Racial Equality. Dr. King era uma presença constante no início dos anos 1960 e ensaiou uma prévia do seu discurso “I Have a Dream” (Eu tenho um sonho) no Hampton House nessa época, antes de sua famosa pregação na Marcha de Washington em 1963.

Hampton House: hoje e amanhã

Com o surgimento das leis de segregação na década de 1960, muitos membros proeminentes da comunidade negra de Liberty City migraram para outros bairros de Miami, deixando a região em dificuldades econômicas. O Hampton House fechou por fim em 1976 e o prédio permaneceu abando até o início dos anos 2000. Ameaçado de demolição, o bloco contou com a defesa de um grupo de ativistas que o declarou como local histórico protegido em 2002 e, posteriormente, foi adquirido pelo condado.

Hoje, o Hampton House passa por um projeto de restauração de US$ 6 milhões graças ao trabalho da ativista Dra. Enid Pinkney. Apos a restauração, o Hampton House funcionará como um museu e centro comunitário, com planos de oferecer um café, clube de jazz e loja de presentes no local. No momento, não há planos para um hotel. No entanto, alguns quartos serão restaurados para a visita do público, incluindo a suíte preferida do Dr. King, como parte do museu.

O Hampton House é um componente valioso da história dos negros de Miami e o único hotel segregado daquele período preservado até hoje. Como exemplo do estilo moderno de Miami, tem grande importância arquitetônica. O arquiteto Robert Karl Frese também projetou outros estabelecimentos de cadeias de hotéis, incluindo o Days Inn e o Holiday Inn. Após a restauração, o Hampton House em breve será motivo de orgulho novamente para a comunidade de Liberty City.

Manter contato: inscrever-se para o Miami Insider Enews para receber notícias, eventos e ofertas especiais.

Compartilhe o amor: Adoramos ver suas fotos! Compartilhe-os conosco no Facebook , Twitter ou Instagram e não se esqueça de usar a hashtag: #FoundInMiami.

Em destaque neste artigo


Portions of this page translated by Google.